Sour


so it approaches
my final hour
calmly, steady
my soul goes sour

when my night comes
I will not run
I will walk calmly
and be undone

‘couse though it’s sad
it will be clean
there’ll be no rage
to make me scream

and while the night
might scare you bright
it’s lack of want
that brings me freight

so if I die
before I wake
just tell my friends
I lacked my fate

and don’t you shed a single tear
there is no courage without fear

01.04.2015

Hiding-Sad

Anúncios

Aquele Sorriso


Parte de meu novo projeto, onde meus seguidores podem enviar pensamentos, historias, vontades e desejos e eu tento traduzir suas ideias nas minhas palavras.

Texto que recebi:

Vou falar sobre mim e ponto. Sou carentíssima de família, família unida. Sou sozinha, mudei onze vezes de colégio, contando com a facul, ou seja, não tenho amigos de infância…
Na verdade não tenho amigos, só conhecidos, talvez uns um pouco mais chegados.
Sim, desde pequena tive muitos gurizinhos apaixonadinhos, mas nunca conquistei aqueles por quem eu me apaixonei.
As coisas e as pessoas sempre foram e são passageiras pra mim e sempre chega um dia em que eu me vejo completamente sozinha.
Crianças e cachorros sempre me amam. E as crianças brigavam pra brincar comigo, só comigo! Mas era porque eu era babaca e preferia agradá- las do que impor minhas vontades.
Fim.

Minha transcrição – Aquele Sorriso

Aquele sorriso
lindo desde pequena
lindo para que todos pudessem se apaixonar pela tal fada que lhes aparecia pela primeira vez.
Celeste.

Aquele sorriso
Que não sorria tanto assim em casa, mas se preparava para as ruas e os olhares
Que mais sorria no natal. Não pelos presentes, festas ou cerimonias, mas pelo simples sentimento que fica no ar e faz todos se sentirem um pouco mais juntos,
aconchegados,
abraçados.

Aquele sorriso
Que de lar em lar ficou cada vez mais forte.
Que aprendeu a esconder o seu real sentido e assim nunca aborreceu ninguém com lagrimas. Que sorria cada dia mais, cada momento mais forte até barrar qualquer tristeza, barrar a timidez e as inseguranças e as dores do mundo.
Sorriso forte,
sorriso tão forte que afastou até as pessoas que deveriam tanto se encantar,
por ele.

Aquele sorriso
Onde foi? Gasto?
Desgasto.
e desgosto… por algo que tanto lhe faz falta,
mas que se afasta mais e mais.

Aquele sorriso

sorriso2

Tudo


Se tudo fosse ontem
E ontem não fosse tudo
Eu diria que te amo
Por trás de meu escudo

Se tudo fosse sol
E chovesse só amores
Eu diria que sou rei
D’um reino de horrores

Enquanto só me resta
Tanta indecisão
Te digo que sou louco
Te digo que sou são

download

Johannes Jung, 26.06.2013

See you Red


at dark, at night
we meet in thoughts
we bend our minds
by drinking shots

we move the talk
to close, to bed
we talk ‘bout song
but spinn our web

it might be wrong
it might be right
a sinn, a curse
or light as bright

but slow or fast
I feel you yearn / you feel your yearn
the room gets small
you feast, you burn

the truth is lost
where we are found
you feel my grip
you feel our bond

and so we lie
in sweet despair:
to wake the dream
by breathing air

just touch my skin
just tell me where
and I’ll see you red
I’ll see you there

by JJ, 29.05.2013

401635430_5672399285_z

Melhor Impossível


Eu não lembro de muitas coisas da minha infância. Lembro da minha primeira volta de bicicleta, lembro da minha primeira aula de musica, lembro de correr no mato com meu pai e querer brincar de Tarzan, lembro de como era difícil alcançar os copos naquele armário gigante pra tomar nescau, lembro do numero da nossa casa, e do cachorro que pulava tanto. Lembro de quando compramos a nossa casa e a água da piscina estava verde, a grama tão alta e descuidada que podia entrar nela fingindo que estava tendo uma aventura e minha mãe perdendo horas pra livrar minha roupa dos “pega-pegas” e “carrapichos”. Mas são tudas lembranças pela metade, coisas que nos contam e re-contam e não sabemos mais se a memoria é real, ou apenas um desenho que criamos ao longo dos anos. Aposto que a grama não era tão alta quando eu gosto de lembrar.

Mas eu tenho certeza da minha primeira lembrança do Mathias. Aquele ser estranho, rindo muito na cama dos meus pais. E a primeira coisa q ele fez foi bater as pernas e chutar para todos lados: me acertou em cheio e fui chorar com minha mãe. MINHA mãe :p
Minha infância se baseou nele, e é incrível como a vida passa depressa, não acham? Um dia ainda interrompia minhas festas pedindo a todos pra brincarmos de esconde-esconde, conquistando o coração das meninas que prometiam se congelar até ele crescer. Noutro, já cuidava de mim na noite e ensinava sobre as coisas mais simples que sozinhos não podemos ver. A pouco ainda me via escolhendo palavras mais fáceis ao falar com ele, pois “o irmãozinho não entende”. Ainda me surpreendo da minha ingenuidade.
Indo e vindo, brigando e cantando, nos vamos acompanhando nesse dia a dia louco que só nós mesmo poderíamos entender. Tão diferentes, e ao mesmo tempo tão iguais. Da mesma forma, de outro caminho, mas percorrido lado a lado, poucas folgas para a saudade, e poucos segredos para guardar. Um sorriso diferente diferente, e enxergamos o problema ou até a solução. O mundo, nos entende em pedaços – Uma vida no brasil, festas na Alemanha, 4 línguas numa só casa e nenhuma delas necessárias para entender.
O dia a dia é cheio de brigas e discussões. Tento a cada momento passar tudo de bom que tenho pra ele, corrigir meus defeitos em outra pessoa e construir uma versão melhor de mim, todo dia impressionado com o resultado. Pensamos no que queremos atingir na vida, e o objetivo sempre é deixar algo verdadeiro para o mundo. O meu já esta ali, correndo pelo mundo e fazendo, uma por uma, as pessoas mais felizes com essa personalidade de outro mundo. Em qualquer festa, qualquer praia ou num meio de uma tarde qualquer, ele sabe olhar nos olhos, tocar a alma e ver realmente o que está faltando para tornar um momento qualquer, em mais uma lembrança perfeita. A festa perfeita é ver todos sorrindo, cantando, dançando e com um novo amor que torne a vida mais leve e feliz. Quem diria que ainda existem pessoas assim?

307701_462123933821090_1595199806_nMeu papel agora acabou. 18 anos, formado e solto pelo mundo, pronto para explorar todas aventuras, erros e amores pelos quais já passei, e fazer melhor. O que me resta é algum dia, conhecer a menina linda e perfeita que vai conquistar seu coração e estar lá pra dizer “Parabéns! Melhor impossível!”, e poder sair com aquele sorriso maroto de quem sabe muito do que esta falando.

Johannes Jung – 24.06.2011

Esse texto já tem alguns anos, mas ainda vale 🙂

Inesquecível


Sem muita cerimônia
sem incomodação
abri mão dos meus direitos
sobre o seu coração

Sem teatro, sem acordo
te deixei me abandonar
pois dizem que quem ama
também sabe perdoar

Não roubei os seus amigos
criei novas amizades
não falei pelas suas costas
mentiras ou verdades

Não ataquei a sua imagem
com segredos ou histórias
guardei só para mim
algumas boas memórias

Não te troquei por outra nova
nem tentei te machucar
só toquei a minha vida
sem parar pra respirar

Minha melhor vingança
meu plano invisível
não foi ser “o melhor”
foi ser inesquecível

JJ, 26.02.2013

remember

Orgasmo – Momento Egoista


o quarto escuro
a cama arrumada
o quadro perfeito
a pessoa errada

o pequeno suspiro
num simples agrado
pequenos detalhes
tão doce pecado

e o corpo se curva
e a dança não para
a força te fere
e a dor te dispara

o suor te percorre
e o cheiro te excita
a cama reclama
“não para!” ela grita

a visão te perturba
e o gosto apavora
a visão te conquista
o gosto, a demora

e o toque já arranha
com sangue, com glória
correndo seu corpo
pintando essa historia

pra dentro, de fora,
tão fundo, demora
e a boca acompanha
pra fora, pra fora!

o mundo se aperta
momento egoista
a ilusão é real
o seu mundo é sadista

se puxa, se grita
e o corpo relaxa
mover já te prende
e pensar, só te encaixa

Johannes Jung, 31.07.2012

600013_446974192002731_1586498550_n

O Medo do Menino


sem luz ou vela
ao desapego
deito às cobertas
e vem o medo

Da curta história
do mal amado
do meu caminho
do meu estrago

Do mal carinho
num mal agrado
de ter sentido
e ter errado

E sem ternura
e sem chorado!
se esquece a dor
se faz errado!!!

E num momento
OU NUM SEGUNDO
EU PERCO O DIA!!
E MUDA O MUNDO!!!

(…)

mas sem resposta,
..e sem segredo..
já vem o sono…

…já some o medo

Johannes Jung, 21.05.2012

-Minha quase paródia de “O medo do menino” de Elias José. Não interpretem demais, já vem o sono 😉

376_n

Meu “Feliz Ano Novo”


feliz ano novo,
a todos amigos,
todos que se esforçam,
em me conhecer.

feliz ano novo,
a todos que passam,
todos que passaram,
e aos que vim a esquecer.

feliz ano novo,
aos que estão longe,
e aos que estão perto,
que ainda posso saudar.

feliz ano novo,
a todos projetos,
ideias em listas,
que quero alcançar.

feliz ano novo,
a todos que amo,
que nunca se esqueçam,
que venham brindar.

feliz ano novo,
a todos que me odeiam,
que pulem ondinhas,
e vão se afogar.

e embora a lembrança,
como uma criança,
sempre querendo,
o que não pode ter.

bebam com amigos,
com suas famílias,
celebrem aquilo,
que lhes faz viver.

Johannes Jung, 30.12.2011

405444_314781405222011_1578827342_n

Outro Natal ;)


Então chega o natal,
e saimos de casa
pensando em amor
presentes e sossego

O mundo já canta
as listas são feitas
as lojas exploram
seu doce segredo

Já chegam os desejos
num doce agrado
sentimos o amor
“mas quem é esse Bernardo?”

O mundo se envolve
num passo continuo
sentindo a pressão
de ser “bom menino”

Mas bem la no fundo
no seu canto privado
familias e amigos
fazem um bom estrago

Não dão presentes
não mandam cartinhas
não mudam, nem trocam
suas velhas figurinhas

mas num passo continuo
sem falso apego
só trazem sua cia
e com ela,  sossego

Johannes Jung,  24.12.2012

Image

Um pouco eu


Um pouco diferente
um pouco complicado
nunca muito cruel
sempre bem acompanhado

Um pouco expressivo
muito exagerado
Um pouco dominante
muitas vezes entediado

Aberto as amizades
fechado ao amor
Aberto a aventuras
fechado para a dor

Louco pela vida
coberto de indecisão
Esperando sempre a morte
vir calar o coração

Um pouco diferente
um pouco complicado
talvez até ausente
ou sempre a seu lado

Johannes Jung, 18.03.2010

69785_478558218844328_959898415_n