Tudo


Se tudo fosse ontem
E ontem não fosse tudo
Eu diria que te amo
Por trás de meu escudo

Se tudo fosse sol
E chovesse só amores
Eu diria que sou rei
D’um reino de horrores

Enquanto só me resta
Tanta indecisão
Te digo que sou louco
Te digo que sou são

download

Johannes Jung, 26.06.2013

Inesquecível


Sem muita cerimônia
sem incomodação
abri mão dos meus direitos
sobre o seu coração

Sem teatro, sem acordo
te deixei me abandonar
pois dizem que quem ama
também sabe perdoar

Não roubei os seus amigos
criei novas amizades
não falei pelas suas costas
mentiras ou verdades

Não ataquei a sua imagem
com segredos ou histórias
guardei só para mim
algumas boas memórias

Não te troquei por outra nova
nem tentei te machucar
só toquei a minha vida
sem parar pra respirar

Minha melhor vingança
meu plano invisível
não foi ser “o melhor”
foi ser inesquecível

JJ, 26.02.2013

remember

Orgasmo – Momento Egoista


o quarto escuro
a cama arrumada
o quadro perfeito
a pessoa errada

o pequeno suspiro
num simples agrado
pequenos detalhes
tão doce pecado

e o corpo se curva
e a dança não para
a força te fere
e a dor te dispara

o suor te percorre
e o cheiro te excita
a cama reclama
“não para!” ela grita

a visão te perturba
e o gosto apavora
a visão te conquista
o gosto, a demora

e o toque já arranha
com sangue, com glória
correndo seu corpo
pintando essa historia

pra dentro, de fora,
tão fundo, demora
e a boca acompanha
pra fora, pra fora!

o mundo se aperta
momento egoista
a ilusão é real
o seu mundo é sadista

se puxa, se grita
e o corpo relaxa
mover já te prende
e pensar, só te encaixa

Johannes Jung, 31.07.2012

600013_446974192002731_1586498550_n

O Medo do Menino


sem luz ou vela
ao desapego
deito às cobertas
e vem o medo

Da curta história
do mal amado
do meu caminho
do meu estrago

Do mal carinho
num mal agrado
de ter sentido
e ter errado

E sem ternura
e sem chorado!
se esquece a dor
se faz errado!!!

E num momento
OU NUM SEGUNDO
EU PERCO O DIA!!
E MUDA O MUNDO!!!

(…)

mas sem resposta,
..e sem segredo..
já vem o sono…

…já some o medo

Johannes Jung, 21.05.2012

-Minha quase paródia de “O medo do menino” de Elias José. Não interpretem demais, já vem o sono 😉

376_n

Meu “Feliz Ano Novo”


feliz ano novo,
a todos amigos,
todos que se esforçam,
em me conhecer.

feliz ano novo,
a todos que passam,
todos que passaram,
e aos que vim a esquecer.

feliz ano novo,
aos que estão longe,
e aos que estão perto,
que ainda posso saudar.

feliz ano novo,
a todos projetos,
ideias em listas,
que quero alcançar.

feliz ano novo,
a todos que amo,
que nunca se esqueçam,
que venham brindar.

feliz ano novo,
a todos que me odeiam,
que pulem ondinhas,
e vão se afogar.

e embora a lembrança,
como uma criança,
sempre querendo,
o que não pode ter.

bebam com amigos,
com suas famílias,
celebrem aquilo,
que lhes faz viver.

Johannes Jung, 30.12.2011

405444_314781405222011_1578827342_n

Outro Natal ;)


Então chega o natal,
e saimos de casa
pensando em amor
presentes e sossego

O mundo já canta
as listas são feitas
as lojas exploram
seu doce segredo

Já chegam os desejos
num doce agrado
sentimos o amor
“mas quem é esse Bernardo?”

O mundo se envolve
num passo continuo
sentindo a pressão
de ser “bom menino”

Mas bem la no fundo
no seu canto privado
familias e amigos
fazem um bom estrago

Não dão presentes
não mandam cartinhas
não mudam, nem trocam
suas velhas figurinhas

mas num passo continuo
sem falso apego
só trazem sua cia
e com ela,  sossego

Johannes Jung,  24.12.2012

Image

Um pouco eu


Um pouco diferente
um pouco complicado
nunca muito cruel
sempre bem acompanhado

Um pouco expressivo
muito exagerado
Um pouco dominante
muitas vezes entediado

Aberto as amizades
fechado ao amor
Aberto a aventuras
fechado para a dor

Louco pela vida
coberto de indecisão
Esperando sempre a morte
vir calar o coração

Um pouco diferente
um pouco complicado
talvez até ausente
ou sempre a seu lado

Johannes Jung, 18.03.2010

69785_478558218844328_959898415_n